Onde emitir Nota Fiscal? MEI, descubra aqui!

Equipe SOMEI

O papo de hoje é para quem pretende faturar! E quem não quer, não é mesmo? Vender e prestar serviços são o nosso maior objetivo, mas, entre as tarefas do Microempreendedor, algumas podem gerar alguma “dorzinha de cabeça”!

Onde o MEI deve emitir Nota Fiscal pode ser uma delas! Afinal, a tributação do nosso país é complexa, e essa tarefa gera um pouco de burocracia sim!

Mas a boa notícia é que, sendo o MEI uma empresa mais simples, emitir nota fiscal também tende a ser uma tarefa simplificada! O objetivo de hoje, portanto, é falar para vocês como é feita essa emissão de Notas Fiscais! Vamos lá?

Em primeiro lugar, você deve saber qual o seu ramo de atividade, se é INDÚSTRIA, COMÉRCIO ou SERVIÇOS. Isso porque os meios para emissão de Notas Fiscais variam. Podem ser junto à Secretaria Estadual do seu Estado, se você for uma indústria ou comércio, ou junto à Prefeitura Municipal da sua cidade, se você for um prestador de serviços.

Em segundo lugar, você deve lembrar que o MEI tem um limite de faturamento. Deve faturar, no máximo, R$ 6.750,00 (seis mil e setecentos e cinquenta reais) mensais ou R$ 81.000,00 (oitenta e um mil reais) anuais, de acordo com a legislação atual na data deste post. Busque sempre estar atualizado em relação aos limites de faturamento, pois eles tendem a mudar de tempos em tempos.

Também, é importante lembrar que o MEI não está obrigado a emitir Notas Fiscais para consumidores finais (clientes pessoas físicas). Porém, para clientes pessoas jurídicas (empresas), a obrigação existe. Em terceiro lugar… partiu emitir a Nota!

Fique atento às instruções a seguir:

Onde emitir nota fiscal: MEI indústria ou comércio

1º Passo:

acessar a página de emissão de Nota Fiscal Eletrônica, no site da Secretaria do Governo do Estado (SEFAZ) da sede da sua empresa;

2º Passo:

alguns sites exigem certificação digital, outros cadastro e senha e, outros, os dados da empresa, como CNPJ, CPF do empresário, data de nascimento, entre outros, para poder iniciar a emissão. Verifique o que o seu estado exige;

3º Passo:

você terá algumas abas chaves para preencher. Basicamente serão essas:

ABA NF-e: nesta aba, você irá preencher os dados de tipo de operação (saída, quando venda, e entrada, quando compra), destino (interno, interestadual, etc.), operação (venda de mercadoria, industrialização, etc.), data de emissão, entre outros detalhes.

ABA EMITENTE: nesta aba, irão os dados da sua empresa. Normalmente, o sistema da SEFAZ do seu estado já preenche automaticamente. Mas é importante conferir.

ABA DESTINATÁRIO: nesta aba, irão os dados do seu cliente. Peça sempre para o seu cliente fornecer os dados completos de identificação, pois se faltar algum dado, como CEP, por exemplo, a Nota Fiscal não será validada.

ABA PRODUTOS E SERVIÇOS: nesta aba, irão os dados do produto que estará vendendo:

Preenchimento dos dados de produtos

Você deverá incluir um novo produto para começar. Preenchendo o que for solicitado:

  • Código (código do produto);
  • Descrição (seja o mais detalhado o possível);
  • Grupo CFOP (Código Fiscal da Operação – verificar nas opções, a mais adequada para a sua operação. As mais utilizadas são 5101/6101 – venda de produção do estabelecimento, para indústrias, ou 5102/6102 – venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, para comércio);
  • NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul – código que classifica o seu produto na Nota Fiscal. Procurar o mais adequado, através do assistente de NCM, que normalmente está acessível junto a este campo);
  • Unidade comercial (Kg, Pacote, Unidade, etc.);
  • Quantidade comercial;
  • valor total (normalmente, preenchido automaticamente pelo sistema).

Preenchimento dos tributos

Preencher da seguinte forma:

  • ICMS – origem “0 – Nacional”, tributação “ICMS 400 – Simples Nacional, Não tributada”;
  • IPI – Não preencher, deixar em branco;
  • PIS – tributação “PIS 99 – Outras operações”, tipo cálculo “percentual”, base cálculo “0,00”, alíquota “0,00”, valor “0,00”;
  • COFINS – tributação “COFINS 99 – Outras operações”, tipo cálculo “percentual”, base cálculo “0,00”, alíquota “0,00”, valor “0,00”.

Valide e salve o item. Caso tenha mais itens para a sua Nota, basta incluir e seguir o passo-a-passo descrito anteriormente.

ABA TOTAL: conferir o total da NF.

ABA TRANSPORTE: escolher a opção que se encaixa à operação: sem frete, frete por conta do remetente, frete por conta do beneficiário, etc. Preencher os campos que abrirem, em relação ao responsável pelo transporte.

ABA PAGAMENTO: inserir a forma de recebimento da NF, e valor do recebimento, que deve ser igual ao valor total da NF.

ABA OBSERVAÇÃO: preencher com as expressões:  I – Documento emitido por empreendedor optante pelo sistema de recolhimento em valores fixos mensais dos tributos abrangidos pelo Simples Nacional (SIMEI); II – Não gera direito a crédito fiscal de IPI.

Salve, valide e transmita a sua NF-e!

Onde emitir nota fiscal: MEI prestador de serviços

1º Passo:

acessar a página de emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica, no site da Prefeitura Municipal da sede da sua empresa;

2º Passo:

alguns sites exigem certificação digital, outros cadastro e senha e, outros, os dados da empresa, como CNPJ, CPF do empresário, data de nascimento, entre outros, para poder iniciar a emissão. Verifique o que o seu município exige;

3º Passo:

você terá algumas abas chaves para preencher. Basicamente serão essas:

ABA PRESTADOR: nesta aba, irão os dados da sua empresa. Normalmente, o sistema das prefeituras já preenche automaticamente. Mas é importante conferir.

ABA TOMADOR: nesta aba, irão os dados do seu cliente. Peça sempre para o seu cliente fornecer os dados completos de identificação, pois se faltar algum dado, como CEP, por exemplo, a Nota Fiscal não será validada.

ABA IDENTIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS: nesta aba, você irá discriminar, detalhadamente, o serviço prestado.

Além disso, colocará o município do serviço (onde ele foi prestado), o CNAE referente à atividade prestada (este dado tem no seu cartão do CNPJ, e nem sempre é exigido) e o item da lista de serviços.

Esse item, você deverá pesquisar na Lei Complementar 116 de 2003, e localizar dentre as opções, que vão do item 1.01 ao 40.01, qual a que mais se encaixa ao serviço descrito na Nota Fiscal. Importante lembrar que esse item deve estar consoante com as atividades descritas no seu cartão de CNPJ. Não adianta o seu CNPJ ter atividades de lavagem de carros e você emitir uma Nota com o item de serviços de alfaiate, ok?

ABA VALOR: preencher com o valor do serviço, bem como com a alíquota do ISSQN. Se o sistema não preencher automaticamente essa alíquota, poderá ser informada a menor, de 2%.

Salve, valide e transmita a sua NFS-e!

Observações finais

Alguns municípios ainda aceitam emissão de Nota Fiscal de Serviço manual, em bloco de notas. Nesse caso, basta dirigir-se à Prefeitura, e solicitar seu bloco de notas. Será emitida uma Autorização pelo agente fiscal, que deverá ser encaminhada a uma gráfica de sua preferência.

MEI, é importante salientar que a forma como o serviço para emitir nota fiscal é disponibilizada pelos estados e municípios varia. A tela dos programas, a forma de acesso e as informações exigidas mudam, mas o conteúdo que você terá que preencher é praticamente o exposto neste artigo.

Lembre-se que saber onde emitir nota fiscal é requisito mínimo para suas operações de vendas ou prestação de serviços para empresas. Não emitir nota, é como se o seu MEI não existisse ou estivesse inativo.

Além disso, se você compra mercadorias para revenda ou industrialização, fique atento! O Fisco sabe que você compra, e espera que você venda! Não vender pode ser sinal de sonegação.

Também, desconfie da necessidade de grandes investimentos para emitir nota fiscal. O MEI, por ser uma empresa de porte pequeno, é dispensado de muitos gastos.

O próprio certificado digital não é exigido em muitos estados e cidades. Se for exigido na sua região, verifique a possibilidade de dispensa para o seu caso.

MEI, agora que você já sabe emitir nota fiscal, que tal tentar elaborar uma? Vamos lá?

Caso surjam dúvidas, contate um contador, ou até mesmo o SEBRAE, para ser ajudado nessa questão de “onde emitir nota fiscal”. MEI, vamos juntos crescer e vencer!

Grande abraço e ótimas vendas!

créditos da imagem – www.freepik.com

+ Artigos

Pré Black Friday do MEI: saiba como se planejar

Se para os consumidores, a Black Friday é um evento muito esperado, imagine então para o MEI! A data promete…

Ler artigo

5 gatilhos mentais que todo MEI precisa usar para vender mais

Você já imaginou se houvesse uma palavra mágica que quando dita fizesse com que o seu cliente fechasse uma compra?…

Ler artigo

Marketing para MEI: ramo de alimentação

O ano de 2020 está sendo marcado por muitas experiências desafiadoras e com certeza a mudança no ramo alimentício foi…

Ler artigo
Arrow-up
pt_BR
pt_BR