Empréstimo para MEI: Juro zero para MEIs de São Paulo

Equipe SOMEI

A pandemia do Covid-19 aumentou a necessidade de créditos para micro e pequenas empresas. O Empréstimo MEI, para muitos, é uma necessidade para manter vivo o negócio.

Se você é MEI e está precisando de crédito para o seu negócio fique atento nas informações desta matéria.

Segundo informações da revista Exame, os pedidos de falência no Brasil subiram 30 % em maio em relação ao mês anterior. Esse percentual nos faz entender o estado emergencial que as micro e pequenas empresas estão enfrentando nesse momento de crise socioeconômica.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o governo do Estado de São Paulo com o Banco do Povo abriu duas linhas de crédito emergencial destinadas a pequenos negócios, com o objetivo de amenizar os impactos gerados pela crise da pandemia.

Chegou o aplicativo do MEI

PRIMEIRA LINHA DE CRÉDITO

A primeira linha de crédito tem um aporte de 15 milhões de reais.

Nesse empréstimo, o MEI pode conseguir uma linha de crédito de até 15 mil reais a juro zero para parcelas pagas em dia, cujos valores oriundos da taxa de juro inserida em cada parcela serão descontados no ato da efetivação do pagamento.

O prazo para pagamento é de 24 parcelas, com uma carência de três meses para começar a ser pago.

SEGUNDA LINHA DE CRÉDITO

Já na segunda linha de crédito, o subsídio de 35 milhões de reais permite o financiamento de até 50 mil reais, para micro e pequenas empresas, com juros que variam entre 0,35% a 0,55% ao mês.

O prazo de pagamento é de 36 meses, e o crédito também possibilita a carência de três meses para iniciar o pagamento.

QUEM PODE SOLICITAR O EMPRÉSTIMO?

Para o Empréstimo MEI a juros zero:

  • O microempreendedor individual que não tenha restrições creditícias junto ao SERASA e CADIN Estadual; e
  • Que seja capacitado pelo SEBRAE, nos programas SUPER MEI, EMPRENDA RÁPIDO e de outros programas aprovados pelo comitê gestor.

Para o empréstimo com a taxa de juros reduzida:

  • Mediante análise de crédito e comprovação de endereço, poderão realizar os empréstimos, pessoas jurídicas e pequenos negócios formais como:
    • MEI (Microempreendedor Individual)
    • ME (Microempresa)
    • Ltda (Sociedade Empresarial de Responsabilidade Limitada)
    • Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada)
  • Também podem aderir a essa modalidade de crédito os microempreendedores urbanos e rurais, inclusive do setor informal.

Vale ressaltar que nessa modalidade os empreendedores só poderão buscar créditos nos municípios aonde estão instalados os seus empreendimentos, mediante comprovação de endereço.

Decida ser grande hoje mesmo

CURSO RÁPIDO DE QUALIFICAÇÃO VOLTADOS AO EMPREENDEDORISMO

Para ter acesso às linhas de crédito, o MEI deverá se qualificar através do programa EMPRENDA RÁPIDO. Quatro cursos são oferecidos no site do Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, no programa EMPREENDA RÁPIDO e podem ser escolhidos para quem já possui MEI:

  • Enfrentar: o curso é focado para apoiar os micro e pequenos empresários e aplicado no formato tele aula através de encontros remotos e ao vivo. É formado por oficinas de inovação em vendas, proteção ao caixa da empresa, acesso ao crédito, negociação com clientes e fornecedores, e medidas governamentais de auxílio.
  • Primeiros passos: é indicado para empreendedores que querem entender como se monta e gerencia um pequeno negócio. É composto por um curso técnico e oficinas de controle financeiro e vendas, ou curso focado em gestão com cinco módulos.
  • Organize seu negócio: destinado para empreendedores que querem profissionalizar o seu negócio, aprimorando os seus controles operacionais e de gestão. É formado por oficinas sobre comportamento, formação de preço, fluxo de caixa, marketing digital e um curso sobre atendimento ao cliente.
  • Pronto para crescer: voltado para empreendedores que estão prestes a dar um salto em seus negócios, deixando de ser MEI para tornarem-se ME. Este curso prepara o empreendedor para o tão esperado momento de crescer! É composto por oficinas sobre legislação, planejamento, indicadores de gestão, inovação e, finalmente, linhas de investimento e crédito.

Para se inscrever em um dos cursos, clique aqui.

 

COMO REALIZAR O EMPRÉSTIMO?

Depois de realizar o curso no Programa Empreenda Rápido, o MEI terá acesso às linhas de crédito através do Banco do Povo com presença em 480 municípios do Estado de São Paulo.

É importante destacar que as solicitações estarão sujeitas à análise de crédito e o MEI não poderá conter restrições cadastrais.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

De acordo com informações do Banco do Povo, são exigidos os seguintes documentos para a realização do Empréstimo MEI:

  • CNH ou RG e CPF do avalista e do cônjuge, se houver; no caso de apresentação da CNH as demais informações deverão ser prestadas de forma declaratória do avalista e de seu cônjuge ou documento oficial com foto. Para estrangeiros, apresentar Registro Nacional de Estrangeiros (RNE) ou Registro Nacional Migratório (RNM);
  • Inscrição CNPJ – consultar no site da Receita Federal;
  • CNPJ como contribuinte individual, legalizado junto à Casa da Agricultura da região, para produtor rural;
  • Certidão Negativa de Débitos (CND) ou Certidão Positiva de Débitos com Efeito de Negativa válida e emitida pela Receita Federal do Brasil (RFB);
  • Certidão de Regularidade no FGTS (CRF) válida, emitida pela Caixa Econômica Federal (CEF) ou Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), para empresas sem funcionário;
  • Quando houver, inscrição estadual;
  • Quando houver, inscrição municipal;
  • Certidão de casamento do cliente e dos sócios. Nos casos de separação ou viuvez, apresentar devidas certidões e, caso declare união estável, apresentar documento que a comprove;
  • Comprovante recente – menos de 90 dias – de endereço em nome da empresa ou, na ausência, do responsável (água, luz ou telefone);
  • Cartão de conta bancária ou extrato em nome da empresa ou em nome do sócio que receberá os recursos;
  • Orçamento do bem a ser financiado que conste o nome do fornecedor ou da razão social, o número do CPF ou CNPJ, endereço e telefone, além da descrição detalhada dos bens, serviços ou mercadorias a serem financiadas e a forma de pagamento à vista. Para capital de giro, em substituição, podem ser aceitas cópias das notas fiscais de compras dos últimos três meses, em substituição ao orçamento;
  • Plano de Negócio, para empreendimentos no início da atividade.

Se você ficou interessado no Empréstimo MEI terá de se adequar as exigências do programa e se inscrever nos cursos. Somente depois, as linhas de crédito são liberadas.

Para solicitar o seu empréstimo acesse o site do Banco do Povo: https://www.bancodopovo.sp.gov.br/

Foque no crescimento de sua empresa! Capacite-se!

+ Artigos

5 dicas para o MEI lidar com a queda nas vendas

As vendas caíram? Então é hora de conferir as 5 dicas que o SOMEI preparou para ajudar você a lidar…

Ler artigo

Capital de giro para MEI: cuidados importantes

Capital de Giro, você sabe o que é e como aplicar os principais conceitos do capital de giro na sua…

Ler artigo

MEI: saiba o que é e como calcular o ticket médio

Introdução Você sabe quanto em média uma cliente gasta com seu produto? Já imaginou aumentar essa média e vender mais?…

Ler artigo
Arrow-up
pt_BR
pt_BR